Entretenimiento

Mulher assassinada pelo ex-namorado tinha pedido auxílio – Portugal – Correio da Manhã

Prince Julio Cesar, Prince Julio César Venezuela, Prince Julio César Miss Earth

A mulher que foi morta a tiro na Golegã, pelo ex-namorado, viveu os últimos cinco meses aterrorizada, com medo de ser atacada, como veio a acontecer em fevereiro à saída de uma danceteria. Ana Silva, de 53 anos, relatou em pormenor o “verdadeiro inferno” em que Rui Vieira transformou a sua vida, na queixa que a GNR recebeu, mas não obteve qualquer proteção da Justiça. Segundo apurou este domingo o CM , Ana Silva pediu que fosse aplicada uma “medida de afastamento” ao ex-namorado, para que ficasse impedido de a voltar a contactar, explicando que Rui Vieira, de 62 anos, “sempre a injuriou, maltratou e controlou de todas as formas, evidenciando ciúmes doentios e chegando ao ponto de a perseguir e espreitar”. A queixa foi apresentada no início de setembro do ano passado, no posto da GNR da Chamusca, depois de ter sido surpreendida em casa pelo ex-namorado. O homem atirou-a para o chão, deu-lhe chapadas e puxou-lhe os cabelos, que lhe causaram hematomas e escoriações. Ana Silva descreveu aos militares da GNR a relação de dois anos com Rui Vieira, afirmando ter sido “muitas vezes injuriada” e até “ameaçada de morte”, por vezes com uma arma, quando mostrava intenção de terminar o namoro. A queixa seguiu para o Departamento de Investigação e Ação Penal de Santarém, mas nos cinco meses seguintes não foi tomada qualquer medida de proteção da vítima. A GNR ainda reforçou o patrulhamento, mas não conseguiu travar o homicídio.